SAMU 192 promoveu treinamento de Emergências Pediátricas em Botucatu

74 0

Capacitação, em parceria com docente da FMB/Unesp, envolveu ainda profissionais do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e GCM

O SAMU 192 de Botucatu, serviço gerenciado pela O.S.S Pirangi, promoveu no último sábado (27), no Parque Tecnológico de Botucatu, um treinamento sobre Emergências Pediátricas. A capacitação foi conduzida em parceria com a Profª Drª Joelma Gonçalves Martin, docente do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/Unesp).
O encontro contou com a participação de quase 80 profissionais que atuam direta ou indiretamente na rede de urgência e emergência de Botucatu, como do próprio SAMU, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Guarda Civil Municipal. Na oportunidade, todos puderam atualizar conhecimentos teóricos e práticos, especialmente para atendimento de casos mais comuns de acometimento em crianças como crises convulsivas e insuficiência respiratória.
“Todo final de ano e período de férias o número de casos de emergência envolvendo crianças costumam aumentar. Principalmente por afogamento e engasgo. O importante é ressaltar para que as famílias fiquem atentas e atuem principalmente na prevenção destes acidentes. E, caso ocorram, liguem imediatamente para o número 192. Assim podemos orientar sobre possíveis procedimentos de manobra ou enviar o mais rapidamente uma viatura até o local do incidente”, destaca a Enfª Priscila Almeida, coordenadora do SAMU de Botucatu.

O que fazer em caso de engasgos em crianças?

Manter a calma

Ligar para o SAMU-192

Não tentar retirar o objeto ou alimento da garganta do bebê com a mão, pois você poderá empurrá-lo ainda mais fundo, piorando a situação

Posicionar a criança de barriga para baixo, apoiada sobre seu antebraço e coxa, e dar cinco tapas (com a base da mão) no meio das costas

Caso não desengasgue, vire a criança de barriga para cima, mantendo a cabeça mais baixa que o corpo, e faça compressões rápidas com três dedos no tórax (entre a linha dos mamilos

Em caso de crianças maiores, o adulto pode se posicionar atrás dela, abraçando-a. Colocar uma das mãos fechadas (onde está o polegar) na “boca do estômago”, e a outras fazendo compressões rápidas de dentro para cima

Caso a criança ainda esteja sem reação, o adulto ainda pode tentar alternar 30 compressões e duas ventilações pela boca (até perceber o tórax da criança levantar). E a cada compressão, voltá-la à posição inicial para que o coração possa se encher de sangue

Repita os procedimentos até a chegada do serviço de emergência.

Veja Também

%d blogueiros gostam disto:

Net @ - sites para internet