Prefeita Simone Marquetto investe no Ceprom, com certificado do Senai e amplia cursos em Itapetininga

10 0

“Consegui um emprego antes de concluir o curso de elétrica de automóveis no Centro Profissionalizante Municipal (Ceprom)”, contou com um sorriso de superação Rodolfo Alves de Souza, 34 anos que estava desempregado, com esposa e filho para sustentar. “Eu ainda pago aluguel, por isso não é nada fácil”, completou. A única renda era o seguro-desemprego que estava acabando. O curso do Ceprom, segundo ele, “abriu as portas para novas oportunidades. Com professores capacitados, as aulas teóricas e práticas são fundamentais”, destacou.
Para a prefeita de Itapetininga e presidente da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), Simone Marquetto, os cursos têm o certificado conjunto com o Senai qualificando para o mercado de trabalho, fundamental para obter um emprego, principalmente nos setores da indústria e de serviços.
Para atender a demanda das empresas, a gestão municipal trouxe mais oito novos cursos: manicure, designer de sobrancelhas, eletricista de automóvel, mecânica de moto, cabeleireira, pintor residencial, modelista de roupas e solda elétrica. São mais de 1.100 alunos por semestre na unidade educacional.
Com intenção de ampliar a oferta de cursos, a gestão municipal realiza uma reforma no prédio, adequação de salas e já planeja a abertura de qualificação na área de confecção, diante da demanda que as empresas necessitam de profissionais do setor de corte e costura. “São cursos que possuem a parceria com o Senai, então os alunos tem um diploma assinado pelo Ceprom e Senai, que abre as portas de um novo emprego ou para subir degraus dentro da empresa para melhorar o salário”, ressaltou a chefe do Executivo.
A Prefeitura de Itapetininga tem colaborado, de forma decisiva, na abertura de novos empregos. Na parceria de atração de investimentos, com licença de funcionamento e alvarás de construção no menor tempo possível. Com o Ceprom, a prefeita Simone aponta que ampliou o número de trabalhadores qualificados na cidade. Do próprio órgão, os alunos são encaminhados para as vagas disponíveis nas empresas. “A gestão municipal investe na capacitação visando maiores chances de contratação aos candidatos”, explica a chefe do Executivo.
“Demos passos firmes para se descolar da crise econômica da pandemia”, lembrou a prefeita. “E a cidade fortalece cada vez mais como polo diversificado que envolve agropecuária, indústria, serviços, comércio e também construção civil”, frisou ainda. Também mencionou que a gestão municipal tem oferecido apoio em todas as áreas, pois sabemos da importância de cada setor na manutenção do lar e da família.

No semestre, 1.669 postos de trabalho

Com crescimento de quase 8%, o setor de Serviços puxou a dianteira na criação de empregos no primeiro semestre deste ano, em Itapetininga. Foram abertas na cidade, 1.669 novas vagas de trabalho com carteira assinada de janeiro a junho deste ano. A Agropecuária, Indústria e Comércio também operaram em alta significativa, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Nos últimos 12 meses, a expansão registrou 3.400 novas contratações no mercado formal.
Para garantir a conquista, a gestão municipal tem como princípio apoiar o pequeno, médio e grande investimento. Este olhar é decorrente da importância de um emprego na vida de cada família. Nossa expectativa é que, no segundo semestre, a economia avance ainda mais com novos empregos e novas empresas, explicou a prefeita Simone Marquetto.

Lanches

O Ceprom, que é um setor da Secretaria Municipal de Educação, oferece cursos gratuitos. A cantina escolar que vendia lanches aos estudantes, hoje funciona com servidores municipais e lanches de graça. O apoio ao Ceprom é uma política pública para apoiar qualificação profissional na cidade, afirmou a secretária de Educação, Mônia Scudeler, seguindo as estratégias do governo municipal. “Os profissionais mais qualificados são muito bem-vistos e necessários no mercado de trabalho”, disse Mônia.
“Temos conhecimento de histórias de sucesso com alunos que se formam no Ceprom. As empresas nos procuram solicitando profissionais capacitados para ocuparem cargos na empresa, pois a qualificação é essencial nos dias de hoje”, mencionou Mônia. Para o coordenador-geral e vereador, Claudinei José Ramos, o Nino, a demanda por profissionais qualificados em Itapetininga é alta. “São cursos com grande potencial para a conquista de um emprego. Mas tem que se dedicar”, explicou Nino.
“Os investimentos da administração municipal na abertura de cursos e na ampliação de salas e reformas criam um ambiente favorável de negócios na cidade, com criação de mais empregos e novas empresas”, afirmou Nino.

O diretor Adilson Ramos afirmou que o Ceprom é um dos motores da cidade no aperfeiçoamento profissional, com uma parceria com o Senai que traduz em melhores oportunidades de emprego e renda. “Os equipamentos para aulas práticas e o preparo dos professores facilitam a aprendizagem. Aqui o aluno aprende”, frisou Ramos.

Veja Também

%d blogueiros gostam disto:

Net @ - sites para internet