Placa de celular é enviada para preso em envelope de carta com nome fictício

90 0

Equipamento foi apreendido por agentes do CPP II de Bauru

Marcus Liborio – CRN

Agentes de segurança do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) II “Dr. Eduardo de Oliveira Vianna” de Bauru apreenderam, nesta segunda-feira (19), uma placa de minicelular enviada ao preso em envelope de carta contendo nome fictício.
A equipe flagrou o equipamento durante revista em aparelho de raio-X realizada nas encomendas que chegam pelos Correios aos reeducandos. A vistoria foi feita na presença do destinatário.

FICTÍCIO

No momento da consulta aos dados, os agentes verificaram que a identidade usada no remetente da carta não é de nenhum familiar cadastrado no rol de visitas do preso. A intenção em usar nome falso é evitar punição e dificultar a investigação.

A direção da unidade prisional registrou boletim de ocorrência e instaurou procedimento interno para apurar o caso.

Veja Também

%d blogueiros gostam disto:

Net @ - sites para internet