Começa com restrições

724 0

Paulista inicia sob impactos do agravamento da pandemia de Covid e calendário apertado

por FolhaPress

O Campeonato Paulista 2021 começa neste sábado (27), menos de 48 horas após o fim da Série A do Brasileiro, com muitas incertezas em meio ao agravamento da pandemia de Covid-19 no Estado e no País. A tabela da competição sofreu sua primeira alteração nesta semana, com mudanças nos horários de todos os jogos da primeira rodada devido às restrições de circulação como medida do plano de contenção da Covid-19. Até 14 de março, nenhuma partida terminará depois das 23h.
O Palmeiras, atual campeão, pleiteou nos bastidores outra alteração na tabela: o adiamento do clássico com o Corinthians, válido pela segunda rodada, sob justificativa de que a partida ficaria entre os dois domingos das finais da Copa do Brasil 2020, contra o Grêmio, nos próximos dias 28 e 7 de março.
A Federação Paulista de Futebol (FPF) recusou, levantando uma antiga ferida aberta na relação entre clube e entidade. Palmeiras, Santos e São Paulo terão nesta edição do Estadual outro elemento em comum, além das dificuldades com calendário apertado e pouco dinheiro para investimentos.
À exceção do Corinthians, que manteve o técnico Vagner Mancini, os três times apostam em técnicos estrangeiros. O Palmeiras segue com o português Abel Ferreira, enquanto Santos e São Paulo buscaram soluções argentinas, com Ariel Holan e Hernán Crespo. Desde 1978, esse é o primeiro registro de três grandes paulistas dirigidos simultaneamente por estrangeiros. Naquele ano, os argentinos Ramos Delgado, pelo Santos, Armando Renganeschi, no Corinthians, e Filpo Nuñez, pelo Palmeiras, treinaram os clubes.
Contratado há duas semanas, Crespo aguardava o fim do Brasileiro para iniciar os trabalhos no São Paulo. Terá até a primeira rodada apenas dois dias de treinamentos. Nesta sexta-feira (26), o registro do treinador argentino apareceu no BID (Boletim Informativo Diário), o que o deixa apto para estar no banco de reservas no domingo (28), diante do Botafogo-SP, no Morumbi.
O clube tricolor ainda discute contratações e permanências. Já se despediu do lateral espanhol Juanfran e só tem um reforço confirmado até o momento: o atacante Bruno Rodrigues, destaque da Ponte Preta na última Série B.
“Temos ciência de que teremos um calendário mais apertado nesta temporada, em razão da pandemia. No entanto, um clube da grandeza do São Paulo tem o compromisso de buscar o seu melhor em todas as competições”, disse o presidente Julio Casares.
O Santos inicia a competição desfigurado. Ainda não sabe quando poderá contar com Holan, que deve chegar nos próximos dias ao Brasil, e deu folga para seis jogadores -Alison, Felipe Jonatan, Luan Peres, Pará, Lucas Braga e Soteldo, todos titulares- até a próxima terça-feira (2). Além disso, não conta com Marinho, em isolamento após teste positivo para Covid-19.
O Corinthians, finalista nas últimas quatro edições -com três títulos, em 2017, 2018 e 2019- vive a pior sequência de resultados desde a chegada de Mancini, em outubro. São cinco jogos sem vencer, desde 3 de fevereiro, contra o Ceará, pelo Brasileiro. Desde então, empates com Athletico, Vasco e Internacional, além de derrotas para Santos e Flamengo.
O time não marca há 341 minutos, sem considerar acréscimos, desde o gol de Léo Natel contra o Flamengo, em 14 de fevereiro. A sequência negativa recente custou a vaga que disputava na Libertadores, e a equipe será a única entre os grandes do estado a disputar a Copa Sul-Americana.
“Entraremos com força máxima, dentro daquilo que a diretoria do futebol e a comissão técnica entenderem que é o ideal para o clube no planejamento para o restante da temporada e uma reformulação que o elenco deverá passar ao longo do primeiro semestre”, afirmou o presidente Duílio Monteiro.
O Red Bull Bragantino, dono da melhor campanha da primeira fase estadual na última temporada, terminou a Série A Nacional na décima posição após um bom segundo turno.
O time de Bragança ainda não divulgou como usará seus principais titulares, entre eles o meia Claudinho, um dos artilheiros do Brasileiro ao lado do são-paulino Luciano. “Vamos viver jogo a jogo, analisar cada situação e chegarmos fortes nas fases finais”, disse o diretor executivo de futebol Thiago Scuro.
Pequenos sofrem com despesas Eliminado pelo Palmeiras nas quartas de final, após ser a sensação do último Estadual até a paralisação da competição, o Santo André faz contas para tentar repetir a boa campanha.
Da cota de pouco mais de R$ 6 milhões que recebeu da federação, destinou quase todo o valor para a montagem da folha salarial de uma nova equipe, mas conta com apenas oito jogadores da campanha de 2020, o principal deles o goleiro Fernando Henrique.
Os clubes menores ainda não sabem como pagarão os testes obrigatórios semanais em atletas e membros da comissão técnica exigidos para a disputa da competição. Diferentemente do último ano, quando a FPF bancou os exames, eles assumirão os custos das testagens.

Veja Também

%d blogueiros gostam disto:

Net @ - sites para internet