Brasil derrota Ucrânia e começa com o pé direito a campanha rumo ao octa

294 0

No sufoco, seleção bate europeus por 3 a 1 na 1ª rodada do Mundial. Falcão anota um gol e fica a quatro de igualar Manoel Tobias, maior artilheiro da história das Copas

Por GloboEsporte.com
Bucaramanga, Colômbia

Um gol para cada ano. Aos 39 anos de idade, Falcão, maior jogador da história do futsal, anotou, neste domingo, seu 39º tento na história das Copas do Mundo. O time verde-amarelo, que busca o oitavo título na história, estreou com vitória por 3 a 1 sobre a Ucrânia, em partida válida pelo grupo D, em Bucaramanga, na Colômbia. O Brasil volta a jogar na terça-feira contra a Austrália. Com o gol, Falcão está está a quatro de Manoel Tobias, também brasileiro, que é maior artilheiro da competição.
No duelo deste domingo, a Ucrânia até assustou com bons ataques nos primeiros minutos, mas o Brasil logo dominou a partida. Rodrigo, de falta, abriu o placar, e Falcão, após passe de Ari, fez 2 a 0 antes da metade do primeiro tempo. No segundo, a Ucrânia diminuiu o placar no início e teve chances de empate. Mas, faltando cinco minutos, a seleção heptacampeã mundial sacramentou a vitória e fechou 3 a 1, num gol contra.
No regulamento, os 24 países são divididos em seis grupos de quatro seleções. Os dois melhores de cada chave, além dos quatro melhores terceiros colocados, avançam às oitavas de final. O grupo D ainda conta com Moçambique e Austrália. Os australianos derrotaram os africanos por 3 a 2 no complemento da primeira rodada da chave.
Nas últimas seis estreias em Copas do Mundo, o Brasil também conseguiu a vitória. Passou pela Austrália em 1992 (3 x 0), Bélgica em 1996 (5 x 2), Cazaquistão em 2000 (12 x 1), Austrália em 2004 (10 x 0) e Japão em 2008 e 2012, com 12 x 1 e 4 x 1.

futsal
Falcão celebra um dos gols da vitória sobre a Ucrânia (Foto: Reprodução / Twitter @fifacom)

O JOGO
Os primeiros minutos foram dominados pela Ucrânia, que mantinha a a posse de bola e teve duas chances com chutes de fora da área. A partir do terceiro minuto, o Brasil começou a tomar as rédeas da partida e quase abriu o placar com Rato que, dentro da área, chutou para fora. Falcão, na sequência, parou no goleiro após belo chute. O gol parecia questão de tempo. Aos seis minutos, Rodrigo abriu o placar de falta, com uma bomba.
Apesar do gol, a Ucrânia não sentiu o golpe. Teve quatro chances de empatar, com duas boas defesas de Tiago, uma bola na trave e um chute por cima. Mas quem tem Falcão pode surpreender a qualquer momento. Aos 10 minutos, o astro recebeu cobrança de lateral de Ari e colocou para dentro. Antes do fim do primeiro tempo, o Brasil chutou duas bolas na trave, uma com Bateria e outra com Fernandinho que, sem goleiro, mandou no travessão.
Com cinco minutos do segundo tempo, Mykola Grytsyna diminuiu para a Ucrânia, após cobrança de escanteio. O Brasil não se encontrava em quadra, não conseguindo manter o padrão do primeiro tempo. Rafael Rato, aos sete minutos, se atrapalhou com a bola na defesa e teve que fazer uma falta. Os ucranianos perderam a chance, com a bola explodindo na defesa brasileira.
Nos últimos minutos, a defesa brasileira se fechou, e a Ucrânia só assustou com chutes de longe. Faltando cinco, o Brasil conseguiu aumentar a vantagem: após chute de Rato, Oleksandr Sorkin colocou para dentro, marcando contra.

A SELEÇÃO BRASILEIRA
Goleiros Guitta (Corinthians – SP), Tiago (Magnus – SP) e Gian (Intelli – SP);
Fixos:Rafael Rato (InterMovistar – Espanha), Ari (Dynamo – Rússia) e Rodrigo (Magnus – SP);
Alas:Xuxa (Jec/Krona – SC), Bateria (Barcelona – Espanha), Jackson (Intelli – SP), Falcão (Magnus – SP) e Dyego (Barcelona – Espanha);
Pivôs:Jé (Kairat – Cazaquistão), Fernandinho (Dynamo – Rússia) e Dieguinho (Sporting – Portugal).

Veja Também


Net @ - sites para internet